Ministério da Criança

Inspiração Décimo Terceiro – 2º trimestre 2019 – Divisão Sul-Americana

Chegou mais um décimo terceiro e nesse temos uma paixão a mais pois falaremos sobre o Brasil também.

Resultado de imagem para brasil peru

A sugestão aqui, mais uma vez, é de um programa que contempla todo o espaço da escola sabatina sobrando tempo apenas para os adultos recapitularem a lição  – nesse momento as crianças também recaptulama lição em suas salinhas, onde também recebem a lembrancinha.

Se você não tem todo esse tempo, adapte o programa ou faça apenas alguma parte dele.

Vamos ao PROGRAMA! (No vídeo a gente conversa sobre mais detalhes e sobre o que dar de lembrancinha)

Direção da Escola Sabatina: Juvenis

Louvor (2 músicas) : Juvenis

 

 

Boas vindas: Juvenis em espanhol

Oração: Juvenis

Curiosidades sobre a divisão: Juvenis

Juvenil 1 – Nossas ofertas irão para a DIVISÃO SUL AMERICANA. Mas especificamente para o Brasil e para o Peru.

Entrada da bandeira do Brasil ao som da música Graças ao nosso país. A família de Maju entra junto. 

Vídeo em breve! 

Juvenil 2 – No Brasil os projetos são fundar uma igreja e um centro comunitário de saúde em Aruanã – GO.

Resultado de imagem para aruana goias

Juvenil 3 – Adquirir uma propriedade para construir uma igreja e um centro de influência em Salvador- Bahia.

Carta Missionária  –  Rol do Berço  – (Maju com um baldinho de areia na mão)

(A quantidade de crianças que entrarão com os objetos da carta vão depender do número de crianças que tem na igreja. Adapte para a sua realidade!)

Personagens: Maju, Pai, Mãe e irmão (A mãe não deve estar vestida propriamente de bahiana, pode estar vestida com uma roupa africana e um turbante na cabeça)

Esta é a Maria Júlia. Todo mundo a conhece pelo apelido de Majú. Ela tem  7 anos de idade e mora na Bahia, que fica no nordeste do Brasil. A Bahia é um lugar muito lindo. A cidade que ela mora fica no litoral, onde faz calor e tem praia.O que Majú mais gosta de fazer é construir castelinhos de areia na praia.

(Crianças podem entrar com baldinhos de areia e/ou conchas grandes)

Este é Antonio, o papai de Majú. Majú o chama de painho. Antonio é enfermeiro e trabalha no hospital ajudando as pessoas machucadas. As vezes precisa ele trabalha durante o dia, e as vezes precisa trabalhar durante a noite também. O paínho Antonio sabe capoeira. Capoeira é uma mistura de esporte, luta e dança. Aos sábados Majú  e seu paínho acordam bem cedo e vão se encontrar com o grupo de capoeira.

(Uma criança entra com uma malinha de primeiros socorros)

Este é um berimbau, pra dar o ritmo da capoeira. O berimbau é um instrumento feito com uma vara de madeira comprida. Ele aprendeu a tocar berimbau quando ainda era criança e gostou tanto que nunca mais quis parar. Majú gosta muito, muito mesmo de ir com o paínho nas rodas de capoeira e ouviu o berimbau e ver a dança. Eles não sabem que sábado é o dia de ir na igreja e aprender sobre Jesus.

(Uma criança entra com o berimbau)

Eu sou  Rosalva, a mãe de Majú. Majú me chama de mãínha.

Minha família mora no Brasil agora, mas antes moravam na África. Eu aprendi a a cozinhar com minha avó. Trabanho de  Baiana do Acarajé. Lá eu uso roupas bem  branquinhas e grandes, e me enfeito com colares coloridos e compridos. Sempre com o meu turbante na cabeça.

(Uma criança entra com o tabuleiro)

Tenho uma banca com um tabuleiro cheio de comidas bahianas numa avenida que fica perto da praia. Na Bahia, as comidas são feitas com ingredientes fortes e ardidos. Você gosta de comer coisa ardida? O acarajé é bem ardido.

Este é Juvenal, o irmão mais velho de Majú. Ele tem 13 anos e ama os animais. Um dia, a escola onde Juvenal estuda fez uma visita ao Projeto Tamar. Juvenal viu muitas tartarugas marinhas nadando em tanques, viu estátuas de tartarugas em tamanho real e viu que elas podem ser bem grandes.

(Uma criança entra com uma tartaruga marinha)

Sabe o que mais Juvenal aprendeu? Que a gente não pode jogar nenhum tipo de lixo no mar. Se alguém joga um palito de sorvete ou uma garrafinha de plástico no mar, a tartaruga pensa que é comida, come e morre.

Você também pode ajudar a cuidar das tartarugas se não jogar lixo no mar e em nenhum outro lugar. O lixo precisa ser jogado no lixo.

(Uma criança pode entrar com sacos plásticos, isso que você tiver muitas crianças)

Na volta do passeio, Juvenal conheceu uma plantação de cacau. Cacau é uma fruta muito saborosa e a Bahia planta tanto cacau que até vende para outros países. Com o cacau, dá pra fazer suco batido com água ou com leite e é muito gostoso. Mas com o cacau também dá pra fazer chocolate! Você gosta de chocolate? Hmmmm, que delicia.

(Uma criança entra com o cacau, se for possível um de verdade se não, um de plastico ou uma figura)

Na Bahia existem muitas igrejas. Muitas mesmo. As igrejas são lindas. Coloridas, cheias de enfeites, algumas com desenhos em pedra. Algumas foram construídas há muito tempo. Algumas pessoas  fazem coisas difíceis pra Deus. Andar descalço por muito tempo numa estrada, as vezes subir de joelhos uma escada bem grande.

(Uma criança fala:)

Nossas ofertas vão ajudar lindas famílias como essa a conhecer o  verdadeiro amor de Deus. E saber que Deus não quer esses sacrifícios da gente. 

Curiosidades sobre a divisão: Juvenis

Juvenil 2 – Com uma cultura rica e espetacular, o Peru é um país que se orgulha de sua história, de seus costumes, de suas tradições e de suas civilizações.

Juvenil 2 – Com a mistura de povos, principalmente dos incas e dos espanhóis, a cultura popular peruana é feita de muitos contrastes e diversidade, que pode ser apreciada na arquitetura, música, dança, artesanato, gastronomia, agricultura e principalmente nas enormes e magníficas construções, que hoje fazem parte do Patrimônio da Humanidade.

Juvenil 3 – O artesanato é bem diverso mas sempre com muitas cores. (Se tiver alguma coisa que usou na salinha pode mostrar nesse momento). O animal simbolo de lá é a ilhama. (também pode mostar, como vídeo, figura ou de pelúcia)

Carta Missionária (Informativo das Mundial das Missões para Menores) : Primários

Um adulto pode ler enquanto as crianças encenam, para que fique mais fácil a compreensão. 

Não é necessário investir em cenário para essa encenação, capriche (se possível) nas roupas dos personagens e já terá um grande efeito. As crianças do campo poderiam estar todas de roupa preta ou de outra cor que desejar, para que se destaque os objetos que elas terão nas mãos, ou escondidas atrás de alguma coisa.)

Personagens: Alejandro, 4 crianças menores, Esposa de Alejandro, 4 vizinhos, e as crianças para o campo de cevada.

Imagem1.png

Deus interrompe o incêndio

Para Alejandro, um agricultor peruano e pai de quatro crianças, preparar o almoço requeria um grande esforço. Primeiramente, ele precisava cavar um buraco no chão. Em seguida, colocar madeira, pedras, e acender o fogo. Ele esperava as pedras ficarem vermelhas, então pretas, para colocar algumas batatas. Depois, apagava o fogo colocando terra e pedras frias. As batatas cozeriam na terra quente e, após vinte minutos, estavam prontas para ser consumidas.

(Esse chão pode ser montado com TNT marrom, para parecer terra. As pedras podem ser de verdade ou feitas com papel pedra ou papel kraft) 

Alejandro começou a trabalhar, cavando um buraco em uma pequena clareira no campo de cevada. A plantação estava seca e quase pronta para a colheita. Ele colocou no buraco a madeira e as pedras, e acendeu o fogo. Logo um vento forte começou a soprar. Enquanto o fogo aumentava crescia lentamente no buraco, o vento pegou uma faísca e soprou-a para o campo de cevada. Os caules secos rapidamente se acenderam. Então, as chamas, alimentadas pelo vento, percorreram o campo e entraram no campo de cevada de um vizinho. Vários outros vizinhos também tinham campos próximos.

(Nesse momento  o campo de cevada poderia ser várias crianças sentadas com trigo seco nas mãos como se fosse uma grande plantação. Na hora do incêndio elas abaixam os trigos e levantam o fogo de papel.)

Imagem relacionada

 

Sem ação, Alejandro assistiu com horror. Suas batatas cruas não tinham mais importância. O vento soprou mais forte e ele teve que colocar a mão na cabeça para evitar que o chapéu voasse. O fogo estava fora de controle e ele não conseguia parar. Ele caiu de joelhos e orou: “Deus, o que o Senhor está fazendo agora?”, gritou. “Se todas as culturas queimarem, não tenho dinheiro para reembolsar meus vizinhos. Por favor, realize um milagre e apague o fogo! Amém!” Ele se levantou e olhou para o fogo. Então ele olhou de novo. Ainda estava queimando, mas não estava se movendo. O vento ainda soprava forte, mas as chamas pararam, como se fossem contidas paradas por uma parede invisível.

(Alejandro segue encenando tudo que o narrador fala.)

Alejandro não podia acreditar no que seus olhos viam. “Isso é um milagre!”, exclamou. “Muito obrigado, Senhor”. Ele correu para as casas dos vizinhos a fim de alertar sobre o fogo e procurar ajuda. Não queria que eles saíssem e se os vizinhos vieram correndo para o campo. A essa altura, o fogo estava quase extinto. Não se espalhou mais depois da oração de Alejandro. Ele e os vizinhos jogaram terra nas últimas chamas para apagá-las.

(Ele chama as outras crianças “os vizinhos”.)

Um vizinho ficou furioso e quis agredir Alejandro. Mas outros se opuseram, dizendo: “Isto é um milagre. O fogo teria se espalhado e destruído nossas plantações, se não tivesse parado.” Por fim, Alejandro viu que o incêndio havia danificado sua plantação e a de três vizinhos, destruindo cerca de 300 quilos de cevada. Depois de colher sua cevada, ele reembolsou seus vizinhos pelo que haviam perdido. Todos ficaram satisfeitos.

(Os vizinhos encenam, um querendo bater e os outros o acalmando. Alejandro pega o dinheiro e paga os vizinhos.)

Lembram-se das batatas para o almoço? Alejandro e sua família nunca puderam comê-las, porque foram queimadas pelo fogo. Mas eles não se importaram. Deus parou as chamas milagrosamente e impediu que acontecesse um desastre. “Deus fez parar o fogo; creio no Seu poder”, Alejandro diz. “Pedi um milagre e Deus me respondeu. Ele tem feito muitos milagres em minha vida.”

(Alejandro aparece abraçado com a esposa e seus 4 filhos.)

Outras crianças finalizam dizendo: (O número de crianças depende da quantidade que há em cada igreja –  Adapte conforme a sua realidade)

Criança 1
• À semelhança de muitos aldeões no Peru, Alejandro fala somente a língua quíchua.

Criança 2
• Para entrevistá-lo, o Informativo das Missões precisou de dois intérpretes: um para
interpretar do quíchua para o espanhol e outro para interpretar de espanhol para o
inglês. E, depois, do inglês para o português.

Criança 3
• No vilarejo em que vive Alejandro há 500 habitantes. A igreja tem 300 membros
batizados.

Criança 4
• Alejandro cultiva cevada, batata, milho e feijão em sua fazenda. Também coleta pedras
para construção e constrói casas com tijolo cru, um material de construção feito
de terra e outros materiais orgânicos.

Criança 5

•Um dos maiores milagres na vida de Alejandro é que Deus o ajudou a levar 800 pessoas a Cristo e ao batismo. Mesmo sendo um simples fazendeiro que nunca estudou além do Ensino Fundamental, ele ministra estudos bíblicos e abriu seis igrejas adventistas do sétimo dia nas proximidades de seu vilarejo, Ccacaccollo.

Criança 6

•Parte da oferta do trimestre ajudará a abrir um centro comunitário para crianças e adolescentes em Cusco, que fica cerca de uma hora de ônibus do vilarejo em que mora Alejandro.

Criança 6

•O centro comunitário ensinará inglês e oferecerá outras atividades por meio das quais as pessoas conhecerão Jesus. Muito agradecemos por sua oferta.

Recolhimento das ofertas com as crianças vestidas de forma típica representando o Brasil e o Peru. A minha sugestão é essa música tocada em flauta peruana, mas se tiver alguém que possa tocar, ficaria lindo) 

DSC_0228.JPG

DSC_0245

Oração das ofertas – Primários ou Rol

Lição – Jardim

A minha sugestão é que o jardim encene a história de José durante a música O MENINO SONHADOR. Já que já tivemos muitas narrações. As crianças farão exatamente como vai aparecendo no vídeo. 

Personagens : José, o Pai, os irmãos, comprador, Faraó, servos egípcios .

As outras crianças farão o coro junto com a igreja.

As crianças que estão preparadas para o coro, podem mostrar os trigos e as estrelas grandes de acordo com o que mostra o vídeo)

José entra o pai chega e coloca a capa. Ele se ajoelha e ora.

(Se quiser, de cenário pode ter um poço)

Os irmãos falam com José e os jogam no chão e o vendem.

O comprador sai com José.

Nesse momento entra o cenário com duas pirâmides e um cadeira com tecido dourado para Faraó sentar.

Faraó sentado numa cadeira manda chamar José que vem e revela o sonho. Nessa hora alguns servos entram e trocam a roupa de José.

(Obs: Não passem o vídeo, só toquem a música. Para que a igreja preste atenção nas crianças)

 

Coro final : Todas as crianças

Eu queria muito uma música em espanhol e na dúvida vou deixar 3 sugestões para vocês. Vocês conhecem suas crianças e vão saber qual vai agradar mais. 

Em qualquer uma dessas músicas, você pode ter um ou mais solistas e as crianças fazem apenas o solo. Será mais fácil de ensaiar. 

 

 

Um ótimo programa para vocês! Que Deus os cubra de bençãos!

Beijinhos,

Tati

 

 

Anúncios

4 comentários em “Inspiração Décimo Terceiro – 2º trimestre 2019 – Divisão Sul-Americana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s