Ministério da Criança

Inspiração 13º – Divisão Sul-Africana

Genteeeeeeeeeeeeeee, o 13º está aí! Eu tenho certeza que você já deve estar com tudo engatilhado, mas mesmo assim, atrasadíssima, resolvi deixar montadinho o programa aqui para  caso tenha alguém  ainda não tenha montado o seu ou queira complementar o que já tem.

A África é um continente que sempre aparece em nossas ofertas, então é bom investir nos objetos, roupas e cenários que lembrem o lugar e o seu povo, já que serão sempre usados.

d86ad973-7747-43b8-bc99-9bb490cec88f

O cenário abaixo é da Escola Cristã de Férias – Vida Selvagem!

1.jpg

 

Uma forma bem prática e barata de montar um cenário africano e fazer silhueta de animais.

9

E esses macaquinhos pendurados…. Ahhh que amor!!!

11

Vamos ao PROGRAMA! 

 

Direção da Escola Sabatina: Primários 

Louvor (2 músicas) : Primários 

Boas vindas: Primários

Hino inicial: Primários

Oração:Primários 

Curiosidades sobre a divisão: Juvenis

Personagens –  Chefe da Terra, Pastor Anderson, Padre, Jovem e mais alguns alunos

Narrador 1 : Neste trimestre, conhecemos pessoas de Botsuana, Moçambique,São Tomé e Príncipe, Zimbábue e Zâmbia. Hoje ouviremos mais uma história de Zâmbia, sobre um poço maravilhoso.O poço que transformou uma Comunidade

Narrador 2 : Um “centro de influência” é um lugar usado pelos membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia para se conectarem com a comunidade local. Um centro de influência pode ser uma livraria,um restaurante vegetariano ou uma sala de leitura. Essa é a história de um dos primeiros centros de influência adventista: um poço simples construído com dinheiro doado pelas missões em 1914. Este é Simon H. Chileya II, de 83 anos, e uma das poucas pessoas vivas que testemunhou esses eventos históricos.

Pastor Simon : A história começou em 1903, quando o missionário norte-americano William Harrison Anderson chegou na Rodésia do Norte. Ele encontrou um terreno que, na sua opinião, seria perfeito para abrir uma base missionária. Estava localizado a dois quilômetros do impressionante rio Magoye.

Narrador 3 – E o  Pastor Anderson foi perguntar ao chefe do lugar: Podemos, por favor, ter esta terra para uma base missionária? Queremos abrir uma fazenda e uma escola em que as crianças possam aprender a ler, escrever e conhecer a Deus.

Narrador 4 –  Mas o Chefe respondeu: Eu gosto de você, porém sinto muito. Já demos esta terra a um padre que também deseja abrir uma base missionária.Ele foi para sua casa na Europa a fim de buscar suprimentos.

Pastor Simon: Mas havia um problema com os direitos à terra. Quando a terra é doada, a pessoa que a recebe deve aceitá-la, para se tornar proprietária. Na tradição local, o novo proprietário aceita a terra arrancando a casca de uma árvore e escrevendo no tronco. O padre não havia feito isso. Então, o chefe chamou outros líderes do outro lado do rio para discutir o que fazer. Os chefes decidiram que o padre não tinha aceitado a terra por isso a ofereceram ao pastor Anderson. O pastor Anderson reivindicou a terra de aproximadamente 2.025 hectares arrancando a casca de uma árvore e escrevendo no tronco. Depois disso, ele viajou para a base missionária de Solusi, que abrira nove anos antes, para obter suprimentos para a nova base missionária. Levou dois meses para percorrer os 1.450 quilômetros até Solusi, na Rodésia do Sul. Enquanto viajava, o padre retornou.

Narrador 4 –  Quando o padre retornou o chefe lhe disse: Desculpe, nós demos a terra para outra pessoa. O padre esperou. Quando o pastor Anderson voltou, ele e o padre tiveram uma longa conversa sobre a terra. Não tendo chegado a um acordo, foram a um líder do governo em busca de ajuda. O líder declarou que a propriedade pertencia ao pastor Anderson porque ele havia escrito na árvore.

Narrador 5 –  Mais tarde, o pastor Anderson construiu um marcador permanente para mostrar que ele havia aceitado o presente da terra. Parte do marcador ainda permanece hoje. O padre não ficou de mãos vazias. O chefe que deu a terra ao pastor Anderson sugeriu que o padre falasse com outros líderes do outro lado do rio. Aqueles chefes deram ao padre algumas terras para sua base missionária. Enquanto isso, o Pastor Anderson trabalhou para iniciar a base missionária, conhecida como Missão Rusangu. Ele planejou gastar dois anos na construção e aprender o idioma local, Tonga, antes de inaugurar a escola. Mas, no dia que o pastor Anderson chegou, um rapaz que falava um pouco de inglês veio até ele enquanto cortava varas para construir uma cabana. E disse: Professor, quero estudar na escola.

Narrador 1 –  Escola! – Respondeu o Pastor Anderson. – Nós não temos escola ainda, nem mesmo uma casa. Preciso estudar a língua, para escrever e criar os livros escolares. Em dois anos, podemos ter uma escola.

Narrador 2 – Mas o jovem insistiu: Você não é professor?  Sim, esse é meu trabalho. Respondeu o pastor Anderson.

Narrador 3 –  Então me ensine. Todo este país ouviu que você é professor e veio nos ensinar. Aqui estou eu. Vim para a escola! – Disse o jovem

Pastor Simon: Dentro de um mês, o pastor Anderson estava ensinando a 40 alunos. Entretanto, a água provou ser um problema para a base missionária, porque precisava ser transportada do rio Magoye, localizado a cerca de 1,6 km. O pastor Anderson decidiu cavar um poço profundo e estreito no chão. A Associação Geral deu mil dólares para construção do poço e outras melhorias necessárias. O poço, localizado perto do marcador permanente do pastor Anderson, atraiu os moradores locais das redondezas. Chegar para retirar água aproximou as pessoas do pastor Anderson e dos outros missionários, dando-lhes a chance de conversar com elas. Muitas pessoas foram batizadas, incluindo o homem que me contou essa história.

Narrador 4 : A terra recebida pelo Pastor Anderson está localizada na Zâmbia e agora é ocupada por uma escola primária, uma escola secundária e uma universidade com quatro mil estudantes. Em 1903, quando o Pastor Anderson chegou,não havia presença adventista ali. Mas o poço ajudou a trazer as primeiras pessoas a Cristo. Hoje, Zâmbia tem mais de um milhão de adventistas.Este é o poder do Espírito Santo trabalhando com um simples poço financiado por ofertas missionárias. Hoje, recolheremos uma oferta especial para projetos em Moçambique e São Tomé e Príncipe que,com a bênção de Deus, poderá crescer tanto quanto o poço. Muito obrigado por sua oferta liberal do décimo terceiro sábado.

 

Carta missionária: (Rol do berço) – Uma família da igreja representa a família da carta e as outras crianças do rol apresentam todos os objetos citado. 

Adunbí, de Madagascar

Cenário – um barco, areia (TNT bege no chão), e o mar (que pode ser representado por um tecido azul), rede de pescar e um coqueiro)

Este é Adunbí. Ele mora bem longe daqui, na África numa ilha que se chama Madagascar. (Entra a mãe o pai e Adunbí)

Faz muito calor lá Madagascar, por isso Adunbí está quase sempre sem camisa, descalço, usando apenas um shorts.

Em Madagascar há muitas florestas e também há praias. As casas são de madeira e cobertas com palhas.

Adunbí gosta de brincar na areia branquinha da praia. Adunbí também gosta de mergulhar nas águas clarinhas do mar. Ele enxerga peixes coloridos e também recifes de corais.

O papai de Adunbí. Ele é pescador. Ele entra no barco, vai até bem fundo lá no mar e joga a rede. Depois eles puxa a rede com os peixes. Alguns peixes o papai leva para casa, para a família comer. Outros peixes ele vende, para comprar roupas e outras comidas.

A mamãe de Adunbí. A mamãe vende muitas frutas na feira da cidade. Ela vende bananas, abacaxis, maçãs e laranjas. (Entra um criança com as frutas) Também vende mandioca e cana-de-açúcar. (Entra outra criança com mandioca e cana-de-açúcar) A mamãe enche a cesta com frutas e vai para a cidade vender na feira. As pessoas gostam de comprar as frutas fresquinhas e suculentas que ela vende.

Adunbí mora na praia, num lugar muito bonito. Mas ele não sabe que Jesus manda a chuva (criança entra com um guarda-chuva)  e o sol para as frutas crescerem. (criança entre com o sol ou vestida de sol)

19756488_1442774359124689_4631356287849159385_n

Esta é uma planta muito diferente, Esta vendo como ela tem uns dentes? Essa planta come pequenos insetos, como mosquitos e moscas. Ela espera o inseto sentar dentro dela e se fecha em seguida. È uma planta carnívora.

Image result for planta carnivora de eva

As vezes no final de semana, o papai e a mamãe levam Adunbí para passear em um lugar muito especial. È o Parque dos Lêmures. Você sabe o que é lêmure? È um animal peludo, com um grande rabo e olhos bem grandes. (Uma criança pode entrar com um Lêmure de pelúcia ou vestida de Lêmure)

Image result for fantasia de lemure infantil

Nesse parque, os lêmures estão soltos e são mansos. Por isso Adunbí pode dar comidinha na boca deles. Eles comem frutas, folhas, pequenos insetos.

Adunbí gosta muito de nadar na água do mar. Mas nem todos os lugares da ilha de Madagascar são bons de nadar. Em alguns lugares, existem tubarões e por isso é muito perigoso entrar na água.  (Uma criança entra com um tubarão de brinquedo ou fantasiada de tubarão)

Image result for fantasia de tubarão infantil

Outro animal que existe lá onde Adunbí mora é o jacaré é um animal perigoso, com muitos dentes. Ele é feroz. (Uma criança entra com um tubarão de brinquedo ou fantasiada de tubarão)

Related image

Adunbí não sabe disso, mas um dia, lá no céu, os jacarés e os tubarões serão bonzinhos, não vão morder nem serem perigosos.

Vamos trazer a nossa ofertinha? Assim um missionário poderá ir até Madagascar para falar sobre Jesus para Adunbí e sua família.

Recolhimento da oferta (Rol do berço) –  Enquanto a oferta será recolhida pelo Rol, as crianças dos PRIMÁRIOS podem cantar a música Syahamba ou tocar algum hino. 

 

453ee520-35b6-479a-91ee-00a3ecbf3fde

Lição infantil: Jardim

As crianças do jardim farão a encenação da história de Lázaro.

Coro final: Todas as classes

Vistam as crianças com roupas que lembrem as africanas e cantem  a música Ninguém é igual a Jesus.

 

Um ótimo 13º para todos!

Beijinhos,

Tati

Ministério da Criança

Inspiração 13º – O último do ano de 2018

E ele chegou, o último 13º de 2018! Como já falei em posts anteriores a ideia é adiantar esse programa, já que a grande maioria das família costumam viajar depois do dia 15. Mas se não é a realidade da sua igreja, não tem problema algum fazer no fim do mês como de costume.

Você pode aproveitar esse programa para fazer a promoção das crianças para outra sala, os pais amam ver seus filhos lá na frente participando desse momento que registra o crescimento das crianças.

Para que seja inserida a promoção no programa e não fique uma coisa atropelada, demos dar um enxugada em alguns itens. Dessa vez não teremos mensagem musical e nem a tradicional encenação da história Bíblia, ela acontecerá juntamente com a música final, contando a história do natal.

Vamos ao programa!

Direção da Escola Sabatina: Primários 

Ou seja as crianças anunciarão tudo o que vai acontecer.

Louvor (2 músicas): Primários

Boas vindas: Primários

Oração: Primários

Carta missionária: (Rol) – Apresentarão a carta missionária.

Uma família de uma criança do Rol representará a família da …. enquanto as outras crianças entrarão com objetos conforme a história for contada.  Segue uma sugestão abaixo, mas adapte de acordo com a sua realidade e o número de crianças da sua igreja.

****************************

(Enquanto a família entra)

Esta é a Darla. Ela mora muito longe daqui, num lugar chamado Filipinas.
Darla tem o cabelo bem preto e liso. Os olhos de Darla são escuros e meio puxadinhos.
A mamãe também tem os cabelos pretos e lisos e os olhos um pouco puxadinhos.
Este é o papai de Darla.

(A família encena) Todos os dias, Darla , o papai e a mamãe leem a Bíblia. Darla gosta muito de escutar as histórias que o papai conta. Todos os dias a família se reúne para fazer o culto. O papai lê historias da Bíblia e depois eles se ajoelham para falar com Deus.

Darla fica quietinha na hora da oração. Ela se ajoelha, coloca as mãozinhas juntas e fecha os olhinhos. É assim que devemos fazer para falar com Deus.

(Uma criança entra com a casa) Esta é a casa de Darla. Lá nas Filipinas, as casas são de madeira e palha. As paredes da casa são feitas de palha trançada, por onde o sol pode entrar. A Casa de Darla não é construída no chão, ela é construída em cima de varias madeiras. Assim, quando chove muito a água não chega até a casa. (Projetar ou a crianças entra com a casa em feltro)

(Uma ou duas crianças entram com flores) Lá nas Filipinas existem lindas flores coloridas que nascem no jardim da casa de Darla. Darla gosta muito de colher flores para enfeitar a casa. Ela gosta de sentir o delicioso perfume das florzinhas. Darla sabe que foi Jesus quem criou as lindas flores.

(Uma Criança entra com uma esteira) Darla dorme nesta esteira. Ela não tem cama fofinha, como vocês tem. Lá nas Filipinas, as pessoas dormem em esteiras finas no chão, como essa. Quando Darla acorda, a mamãe enrola a esteira e a encosta na parede da casa. Á noite, ela desenrola a esteira para Darla dormir.

(Uma Criança entra com um cachorrinho e entrega para Darla) Darla tem um lindo cachorrinho. Ela gosta muito de brincar com ele. Darla ama os animaizinhos.

(Uma criança entra com um passarinho) Ela gosta muito quando alguns passarinhos chegam pertinho dela, pousando no telhado da sua casa.

(As crianças entram com galo, galinha e pintinhos) No quintal da casa de Darla tem um galo, uma galinha e pintinhos.

(Uma criança entra com a cesta de ovos) Darla pega os ovos que a galinha bota e leva para a mamãe. A mamãe usa os ovos para fazer deliciosas comidas.
Darla vive feliz com o papai, a mamãe e os bichinhos. Ela sabe que foi Jesus quem fez todos os animaizinhos e por isso trata deles com carinho.

(Entram duas crianças, uma com trigo seco representando o arroz e outra com uma cesta de legumes) O trabalho do papai de Darla é plantar arroz. Todos gostam muito de arroz lá nas Filipinas. A mamãe cozinha arroz e Darla come tudo. Darla também gosta de comer cenoura, tomate, alface. Ela sabe que Jesus fez os legumes e as verduras. E sabe que vai ficar bem forte se comer tudo.

(Entra uma criança de avental, esponja e pano de prato na mão) Darla ajuda a mamãe a lavar a louça, ajuda a arrumar as esteiras onde eles dormem, ajuda a lavar e preparar as verduras para o almoço.

(Entra uma criança com o balde) Lá nas Filipinas, Darla precisa buscar água lá no rio. E é lá no rio que Darla toma banho também. Ela não tem chuveiro quentinho e torneiras que jorram água todos os dias.

Darla ama a Jesus, obedece a mamãe e o papai, ajuda em casa e está se preparando para ir morar com Jesus no céu.

Vamos trazer nossa ofertinha para ajudar a construir uma igreja lá nas Filipinas, onde Darla mora.

Recolhimento da oferta (Jardim) –  Enquanto a oferta será recolhida pelo Jardim vestidos com roupas típicas das Filipinas, vamos cantar minha ofertinha.

 

WhatsApp Image 2018-12-13 at 14.50.05WhatsApp Image 2018-12-13 at 14.50.11

Promoção de Classe

Nesse momento as crianças que vão receber a promoção iram entrar todas de branco e coroa na cabeça. (Menos os juvenis, que já são grandinhos, né?). Os professores de cada classe irão agradecer e passar os seus alunos aos cuidados dos próximos que os receberão com palavras de carinho e amor.

 

Formatura do projeto Guardiões do Tesouro

Se você ainda não conhece o projeto dos Guardiões do Tesouro precisa conhecer. É encantador! Clique aqui para saber mais

Fizemos em nossa igreja e foi um sucesso. Vamos aproveitar esse momento para entregar os certificados as famílias que concluíram o projeto.

Coro final: Todas as Classes, vão cantar Cidadezinha de Belém enquanto os juvenis fazem a encenação. 

 

Ah  e tem a lembrancinha né?

Esse trimestre vamos fazer algo diferente. No lugar das crianças ganharem lembrancinhas elas trarão um brinquedo em bom estado para dar para as outras crianças.

Que Deus abençoe a todos vocês e capacite a cada um sempre mais e mais!

Beijinhos,

Tati

 

Ministério da Criança

História de Elias para encenação do Rol do Berço (Décimo Terceiro) – Ministério da Criança

Para o Décimo Terceiro desse trimestre o Rol do berço A e B, encenarão a história de Elias. E claro que não poderia deixar de dividir com vocês nossas ideias.

Para ver o programa completo Clique Aqui!

******************

Certa vez, muito tempo atrás, onde Elias morava, as pessoas pararam de orar a Deus. Lá existia um rei mau que disse às pessoas que elas deveriam orar aos ídolos em vez de orar a Deus.

Entra o rei, a rainha e o servo

2a2f92bf-0d8b-4966-bb27-a39ee53ab286 (2)

Madeira e pedra não podem ouvir orações como Deus pode ouvir. Ídolos não podem cuidar de nós como Deus pode cuidar. Deus nos ouve quando oramos. Ele é muito poderoso, amável e bondoso para conosco.

Deus precisava de Elias para fazer um trabalho especial para Ele. Deus pediu que Elias levasse uma mensagem ao rei Acabe. Elias não perguntou por que deveria ir. Ele fez justamente o que Deus lhe pediu, porque era um ajudante de Deus. Ele desejava fazer o que Deus lhe pedia que fizesse.

Entra Elias e vai falar com o Rei

Deus pediu que Elias dissesse ao rei que não choveria até que o povo voltasse a orar somente a Ele. E foi isso que aconteceu. Durante muitos e muitos dias não choveu. E isso aconteceu porque Deus é o único que pode enviar a chuva.

Entram crianças com sombrinha com gotas de chuva (3 crianças)

Cantar “Linda Chuva” (ver p. 57, CD faixa 61)

IMG_8303.JPG

 Fico muito contente ao pensar que é Deus quem envia a chuva. Mas por que precisamos de chuva? Para que as plantas cresçam e dê flores e frutos. Sem a chuva, as plantas ficariam secas e morreriam. E foi isso o que aconteceu com as plantas, as flores e as árvores quando Deus não enviou chuva. Mas, ainda assim, as pessoas não voltaram a orar a Deus

Já que não chovia, o rei mau estava muito zangado com Elias. Deus disse que Elias devia morar durante algum tempo junto a um ribeiro. Elias dormia ao ar livre. Ele podia ver as estrelas e a Lua que Deus havia feito, e se lembrava de que Deus o amava. Deus enviou alimento e água Deus providenciou para que houvesse um pouco de água no ribeiro para Elias beber. E Ele fez algo muito especial para alimentar Elias. Enviou aves para alimentar Elias!

Essas aves eram grandes pássaros chamados corvos. Cada manhã e cada tarde, essas aves traziam alimento para Elias.

Entram as aves (1 ou 2 crianças vestidas de corvo)

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadas e sapatos

Deus cuidou de Elias quando ele não tinha alimento nem água. Deus lhe deu tudo de que precisava.

Quando ficou sem chover durante muito tempo e o ribeiro secou, Deus disse o que Elias devia fazer. Ele o enviou a uma cidade onde moravam uma mamãe e seu filho.

Entra a mãe e o filho (Cenário de uma cidade)

Deus pediu que a mulher desse a Elias um pouco de água para beber e um pouco de pão para comer. A mamãe disse para Elias que eles não tinham alimento de sobra. Mas Elias disse que Deus lhes daria o suficiente para comerem. Ela confiou em Deus e deu a Elias seu último pedaço de pão.

Daquele dia em diante, sempre havia um pouco mais de farinha e um pouco mais de azeite para fazer mais pão. Deus cuidou deles.

Elias amava e obedecia a Deus. Deus cuidou de Elias quando ele não tinha mais alimento nem água. Deus lhe deu o que ele precisava. Deus também dará para vocês tudo de que precisarem.

Com a história de Elias aprendemos não precisamos nos preocupar com nada, pois Deus está conosco em todos os momentos, cuidando de nós e nos amando.

 “O Meu Deus Dará” (ver p. 58CD faixa 80).

Criança faz oração agradecendo a Deus

***********************************

 

Coloque música de fundo e adapte de acordo com sua realidade, com o número maior ou menor de crianças. Não se importe com a simplicidade das crianças do Rol é assim que Deus quer que nós sejamos!

Um grande beijo,

Tati

Ministério da Criança

Inspiração 13º – Divisão Pacífico Norte Asiático

Programa 13º

IMG_1590

Direção da Escola Sabatina: Juvenis

Ou seja as crianças anunciarão tudo o que vai acontecer e no intervalo de cada participação  falarão sobre curiosidades dessa divisão.

Louvor (2 músicas): Adolescentes e banda

Boas vindas: Juvenis

Oração: Juvenis

Carta missionária: (Primários) – Apresentarão a carta missionária.

32e0312c-24ba-448b-8987-6a13e38a8a25

Nesse momento vestimos as crianças com roupas típicas do país. Geralmente apresentamos bandeiras, hino, curiosidades…. Nesse bimestre faremos a encenação da história da menina Diongue da carta missionária.

Recolhimento da oferta (Primários) –  Enquanto a oferta será recolhida pelos Primários vestidos com roupas típicas do Japão, uma criança dos primários tocará algum instrumento.

IMG_1591

Mensagem Musical: Jardim­­ cantará “Deus é tão bom” em japonês.

Lição infantil (Rol):  A classe do Rol apresentará a lição da história de Elias sendo alimento pelos corvos.

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadas e sapatos

Coro final: Todas as Classes, vamos cantar em Cristo me ama em japonês a música.

SHU AREIO WA Í SU 

SHU  ATSUO QUEREBA

WAREYOA KUTOMO

O SOREYA A HARADI

       CORO

WAGA SHUYESSU

WAGA SHUYESSU

WAGA SHUYESSU

WAREIO WA  TEU

 

 WAGA  TSUMO  NOTAME

SAKA E U  SUKEKE

A MY ORI  KUDARI

DIU DIKANI  TSUKERI

 

REPETE O CORO

 

EM SEGUIDA CANTA

 

SIM CRISTO ME AMA

SIM CRISTO ME AMA

SIM CRISTO ME AMA

A BÍBLIA  ASSIM ME DIZ

Ahhh já ia esquecendo da lembrancinha. Vamos dar lápis decorados com panda em biscuit. Mas poderia ser uma mudinha de bonsai, leque para as meninas, chaveirinhos de origami ….

Beijinhos,

Tati

 

Ministério da Criança

Inspiração 13º – Divisão Interamericana

Março é mês de 13º, e é o primeiro desse ano. Como já falei que no blog no dia do 13º somos responsáveis por todo o programa da escola sabatina, menos pela lição dos adultos, nesse momento as crianças voltam para a sala para estudar a lição do dia e os adultos continuam na nave da igreja para estudar a deles também.

Claro que, não são todas as igrejas que tem todo esse tempo para apresentar o 13º. Então adapte a sua realidade, reduza ou até mesmo escolha uma das opções dadas aqui.

 

Programa 13º

 

Direção da Escola Sabatina: Juvenis 

Ou seja as crianças anunciarão tudo o que vai acontecer.

Louvor (2 músicas) : Juvenis

Boas vindas: Juvenis

Oração:Juvenis

Carta missionária: (Primários) – Apresentarão a carta missionária 

Nesse momento vestimos as crianças com roupas típicas do país. Geralmente apresentamos bandeiras, hino, curiosidades…. Mas nesse trimestre vamos fazer diferente, vamos encenar uma história da carta, A cura de Uriel, a história do dia 3 de Março.

Recolhimento da oferta (Primários) –  Enquanto a oferta será recolhida pelos Primários, uma criança dos juvenis tocará algum instrumento.

Mensagem Musical: Jardim (Representando a criação)

 

Lição infantil (Rol do Berço):  A classe do rol apresentará a lição da arca de noé.

Uma garotinha bem esperta narrará a história enquanto as crianças vão entrando de Noé, bichinhos, anjo, guarda-chuva, arco-íris … Tudo isso ao som das musiquinhas da lição.

12932783_1035430549859074_6943592943411559148_nFoto de um programa anterior.

Inspiração para quem quiser apresentar a criação. Em 2014 cada sala representou um dia da criação.

1979281_649774251758041_1152476306_o

 Coro final: Todas as Classes

 

 

Bem, essa é a nossa sugestão! Como nesse trimestre o 13º acontecerá no encerramento da Semana Santa, vamos adiar para o dia 07 de abril. Veja essa possibilidade na sua igreja!

18699947_752880298217910_773995696915862394_n

Ahhh já ia esquecendo da lembrancinha. Vamos dar cactos naturais para as crianças, menos para o rol, claro! Eles tem feito o maior sucesso com a criançada.  São aqueles naturais bem pequenininhos (você acha fácil em supermercados grandes), mas pode ser em biscuit, plástico ou do jeito que sua imaginação mandar. Uma outra sugestão e dar tiaras floridas para as meninas, que elas já podem usar no programa.

Beijinhos,

Tati

Ministério da Criança

Inspirações 13º – Rússia e Natal (Ministério da Criança)

E chegou mais um décimo terceiro!!! Mas do que especial esse último décimo terceiro traz a história do natal e também a “formatura” das crianças que cresceram mais um pouquinho e passaram para outra classe.

O decimo terceiro é sempre um momento muito esperado pelas crianças e pelos pais, então não deixe que ele passe em branco. Se não tiver tanto tempo para fazer cada etapa, faça a formatura e um lindo coro final. As crianças se sentirão valorizadas.

E lembre-se para as crianças não importa se o tecido das roupas é nobre ou TNT. Elas, assim como Jesus, estão mais preocupadas com o que se passa no coração!

 

 

Programa

 

8:50- Introdução – Professora

8:50- Louvor Primários com a Banda dos Adolescentes

Magestoso

Teu Poder

Tu és Santo

DSCN9441

9:00- Boas vindas – Primários

9:03- Louvor inicial

Teu Santo Nome

9:08- Oração inicial –

9:10- Carta Missionária – Resumo História – Professora

Entraram:

Bandeiras

Um casal de crianças com roupas típicas

 

DSCN9461.JPG

1 (1)1

As Matrioskas  e os Soldadinhos

 

1921010_858856780849786_8873249757052692930_o

DSCN9450

DSCN9453

9:20- Instrumental por um juvenil  e recolhimento das ofertas pelos soldadinhos.

 

 

9:25- Oração Ofertas – Uma das matrioskas

 

9:27- Formatura

 

9:27-Rol A  para Rol B

9:31- Jardim|

9:35-Jardim ||

9:39-Primários

9:43-Juvenis

9:47 – Encenação Nascimento de Jesus e Grande Coro, ao mesmo tempo – Música Nasceu Jesus

DSCN9505.JPG

9:53 – Oração Final – Pastor ou Ancião do departamento

Lembrancinhas

IMG_4812[1].JPG

IMG_4813[1].JPG

Que Deus abençoe o programa de vocês e que tenham momentos de descanso para que ano que vem possamos continuar dando o nosso melhor para nossas crianças.

Beijinhos,

Tati

Ministério da Criança

Natal na visão dos anjos – Programa para o Ministério da Criança

O Rei da Glória muito Se humilhou ao revestir-Se da humanidade. Rude e ingrato foi o Seu ambiente terrestre. Sua glória foi velada, para que a majestade de Sua aparência exterior não se tornasse objeto de atração. Esquivava-Se a toda exibição exterior. (Narrador 1 –  Entra do fundo da igreja)

Anjos assistiam José e Maria enquanto viajavam de seu lar, em Nazaré, à cidade de Davi. Ela é da linhagem de Davi, e o Filho de Davi deve nascer na sua cidade. De Belém dissera o profeta: “De ti é que Me há de sair Aquele que há de reinar em Israel, e cuja geração é desde o princípio, desde os dias da eternidade”. Miquéias 5:2. (Narrador 2 – fala da frente da igreja enquanto Maria e José entram)

(3 pessoas negam a hospedagem para Maria e José, segurando uma porta)

dscn3718

Mas na cidade de sua real linhagem, José e Maria não são reconhecidos nem honrados. Fatigados e sem lar, atravessam toda a extensão da estreita rua, da porta da cidade ao extremo oriental desta, buscando em vão um lugar de pousada para a noite. Não há lugar para eles na apinhada hospedaria. (Narrador 3 – fala entrando na igreja)

O narrador 3 para na frente da igreja e fala   – Num rústico rancho em que se abrigam os animais (vacas, ovelhas, galo e galinha, pintinhos…)

(Enquanto isso, alguém toca a música Num berço de palha, até o anuncio de que Jesus nasceu)

(Entram os animais – crianças do rol vestido de bichos)

dscn3744dscn3742

Narrador 3 –  encontram afinal refúgio, e ali nasce o Redentor do mundo.

(Um anjo vem e coloca Jesus no colo de Maria)

p1250544dscn3734

Os homens não o sabem, mas as novas enchem o Céu de regozijo. Com mais profundo e mais terno interesse os santos seres do mundo da luz são atraídos para a Terra. (Narrador 1)

Anjos entram (3 anjos)

dscn3738

Todo o mundo se ilumina à presença do Redentor. Sobre as colinas de Belém acha-se reunida inumerável multidão de anjos. Esperam o sinal para declarar as alegres novas ao mundo. Houvessem os guias de Israel sido fiéis ao depósito que se lhes confiara, e teriam partilhado da alegria de anunciar o nascimento de Jesus. (Narrador 2)

– Chegou a hora! Jesus nasceu! – exclamou um anjo, transbordando de alegria.

– Mas, vocês viram? Quase ninguém está prestando atenção – acrescentou outro anjo.

– Os sacerdotes no templo continuam a sacrificar cordeiros – disse outro.

– Acho que eles não sabem o significado disso.

– Gostaria de poder dizer a eles que Jesus nasceu – acrescentou outro anjo.

– Apenas queria gritar: “Temos boas-novas para vocês! O seu Salvador nasceu!”

O coral de anjos sabia sobre o que cantaria. Estavam prontos a falar ao mundo sobre Jesus. Estava quase na hora do concerto especial. Seria naquela noite! Naquela mesma noite eles cantariam. E, nos anos futuros, o mundo inteiro se lembraria de seu cântico. Jesus, o Filho de Deus, tinha vindo para este planeta cheio de pecado como um Bebezinho recém-nascido. Eles precisavam falar ao mundo. Anjos estiveram observando as pessoas na Terra. (Narrador 3)

Eles viram os sacerdotes no templo. (Entram 2 dos sacerdotes). Aqueles homens pretendiam conhecer tudo acerca do nascimento do Salvador. Profetas haviam falado sobre esse assunto durante anos. Mas as pessoas que haviam estudado os profetas nem mesmo estavam pensando acerca desse assunto. O grande acontecimento que se daria na Terra já acontecera. Apenas umas poucas pessoas estavam ainda esperando por ele. Não, as pessoas no templo não se lembravam. Ou talvez nem se importavam. (Narrador 1)

Os pastores entram e a narração continua (ao menos 5)

p1250563p1250567

Mas, umas poucas pessoas que moravam perto de Belém estavam vigilantes. Naquela ocasião, alguns pastores reunidos na encosta de uma montanha estudavam as profecias. Eles estavam entre os poucos que sabiam que aquele era o tempo do Salvador chegar.   (Narrador 2)

[Pedir que todos os “anjos” do grupo se juntem e se movimentem em direção aos “pastores” que estão assentados na grama. Desta vez, apenas “Gabriel” se aproxima da grama]

p1250575

Logo, soou a ordem, e os anjos se apressaram a tomar seus lugares. No meio da noite, Gabriel os liderou em direção aos céus de Belém. Eles esperaram enquanto Gabriel conversava com os pastores que estavam cuidando de suas ovelhas. De repente, a glória de Deus iluminou a noite. Os pastores ficaram aterrorizados! (Narrador 3)

dscn3749

Gabriel fala aos pastores. – Não tenham medo! Trago boas-novas. Hoje, nasceu o Salvador de vocês. Vocês O encontrarão em Belém, envolto em panos e deitado em manjedoura.

[Todos os anjos se reúnem em volta dos pastores.]

De repente, o céu se encheu de anjos resplandecentes. O coro angelical se uniu a Gabriel, enchendo a noite com a mais gloriosa música já ouvida.  (Narrador 1)

dscn3760-mov

O coral de anjos se forma – Cantaremos a música  Glória in Excelsis 

Logo que a música acaba os pastores se juntam a Jesus.

Alegria, louvor e gratidão ainda transbordam do coração dos anjos. Nosso coração também pode extravasar de alegria ao adorarmos a Jesus. Como os anjos, podemos estar cheios de alegria e boas-novas.  (Criança)

Oração Pastor ou ancião

p1250594

Textos: Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações e Auxiliar Primários 4º trimestre

Coro final (Todos) – Glória in Excelsis

Oração final: Pastor ou ancião

Lição adulto: (Adolescentes) – Eles tem feito um ótimo trabalho.

 

Que Deus continue abençoando o trabalho de cada um de vocês!

 

Beijos,

Tati